Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2018

Vinho laranja

Na hora de escolhermos o vinho, nos deparamos com uma infinidade de estilos. Em primeiro lugar, temos que optar entre brancos, rosés e tintos ou, quem sabe, um laranja. Isso mesmo! Apesar de raros, eles existem e estão na moda e, para o enófilo que nunca experimentou, digo que vale muito a pena conhecer!
  Eles são elaborados com uvas brancas mas através do mesmo método de produção dos vinhos tintos, ou seja, o suco em contato com as cascas das uvas por dias, semanas ou até meses. Graças a este contato, estes vinhos adquirem uma linda cor que varia do alaranjado, ao dourado ou até mesmo ao âmbar. São mais encorpados que os brancos tradicionais e, assim como os tintos, possuem taninos. Como já expliquei em publicações anteriores, os taninos são os compostos presentes nas cascas das uvas que dão aquela sensação de secura na boca quando tomamos o vinho tinto. Como os vinhos brancos tradicionais são elaborados sem nenhum contato do suco com as cascas, eles não possuem taninos. Além dos …

O castelo do Papa

Châteauneuf-du-Pape é uma das denominações de origem mais prestigiadas da França. Localizada na margem leste, na região sul do vale do Rhône, se beneficia de um tipo de solo muito específico, recoberto por pedras lisas e arredondadas, os Galets, que retêm o calor do sol e a umidade, contribuindo para o amadurecimento e a concentração de açúcares na uva.
  Consagrada por seus vinhos opulentos, encorpados, com textura rica, bastante especiados e com ótimo potencial de envelhecimento, o grande número de castas permitidas pela AOC (Apellation d'Origine Contrôlée) proporciona vinhos com grande complexidade de aromas e sabores. Quando foi oficializada, em 1929, a legislação da denominação de origem permitia a utilização de 13 castas. Hoje, contando com as inúmeras variações da Grenache, principal casta da região, são contabilizadas 22 castas. Além da Grenache, que é a base da maioria dos vinhos da AOC, a Cinsault, a Syrah e a Mourvèdre representam importante papel na composição dos bl…

Outras cinco curiosidades sobre videiras, uvas e vinhos

Conforme prometido na publicação anterior, hoje vou falar sobre mais cinco curiosidades do mundo dos vinhos. Para manter uma sequência na leitura, no texto anterior falei sobre origens e produção e hoje vou falar de curiosidades sobre as videiras, envelhecimento do vinho, degustação e benefícios da bebida dos deuses à nossa saúde.

6- Tipos de uvas próprias para a produção do vinho
Existem cerca de 1000 espécies da Vitis Vinífera, videiras que produzem uvas próprias para a produção de vinhos, mas apenas cerca de 50 espécies são mais utilizadas e difundidas pelo mundo. Entre as castas mais conhecidas podemos citar:  Cabernet Sauvignon, Merlot, Syrah, Malbec, Chardonnay, Sauvignon Blanc, Riesling, entre outras.
  Muitas são castas autóctones e são produzidas apenas na sua região de origem. Portugal, apesar do seu pequeno tamanho, é um dos países com maior número de castas autóctones, sendo contabilizadas cerca de 300 castas. Além da grande diversidade, os portugueses são muito criativos …